Home 5 Investigação 5 Projetos

Projetos

Duration: 2015-2021, 2023-2029

Abstract: The Cueva de La Dehesilla is an archaeological site located in the Sierra de Cádiz (Southern Spain) with great scientific results and expectations. The first archaeological explorations began in 1977 and 1981, when professors Pilar Acosta and Manuel Pellicer, from the University of Seville, carried out the excavation of two archaeological probes that documented a sequence of human occupation from the Ancient Neolithic to the Copper Age (Acosta and Pellicer, 1990). Since 2015, a new General Research Project called “Cueva de La Dehesilla: Archaeological and palaeoenvironmental study for the knowledge of the prehistoric human occupation of the Sierra de Cádiz” has been carried out. This project is directed by Professor Dr. Daniel García Rivero, attached to the Department of Prehistory and Archaeology of the University of Seville. The project has recently been renewed and is expected to run until 2029. This project is made up of professors and researchers from numerous national and international universities and research centres, and is fortunately offering a notable amount of highly relevant results for a new impulse in the knowledge of the first peasant and livestock populations of the southern Iberian Peninsula and, by extension, of the western Mediterranean.

Coordinator (PI): Daniel G. Rivero (University of Seville, and CIAS)

Participants: Cláudia Umbelino (CIAS)

Financial support: University of Seville; Research Centre for Anthropology and Health (CIAS), University of Coimbra; Ministry of Science and Innovation, Government of Spain (I+D+i projects

Reference: PGC2018-096943-A-C22, and PID2022-137946NB-I00.

Resumo: PAS GRAS tem como objetivo prevenir e reverter a obesidade e as complicações metabólicas associadas em quatro grupos etários: crianças pré-púberes (3-9 anos), adolescentes (10-18 anos), jovens adultos (19-25 anos) e adultos (25-55 anos). PAS GRAS concentra-se em quatro pilares principais. 1) Desenvolver uma ferramenta de avaliação de risco personalizada (RAP): um algoritmo que antecipará a predisposição para a obesidade e o seu desenvolvimento nos grupos etários críticos, e identificará fatores de risco para complicações específicas nos anos subsequentes, que constituirão novos resultados para estudos de intervenção. 2) Desenvolver e implementar intervenções personalizadas baseadas na RAP, integrando modificações no estilo de vida não farmacológicas, incluindo componentes da Dieta Mediterrânica isoladamente ou com alvos farmacológicos racionais em mecanismos metabólicos e neuroendócrinos. 3) Informar e envolver eficazmente os grupos-alvo sobre as causas, riscos e intervenções da obesidade através da co-produção de ferramentas digitais criativas e interativas (incluindo uma versão simplificada da RAP) e programas de dieta e atividade física personalizados. 4) Expandir e consolidar a campanha sob medida PAS GRAS por toda a Europa, através do desenvolvimento de programas conjuntos de literacia em saúde e alimentação/nutrição e atividade física, com centros de saúde, escolas, clubes desportivos, municípios e outros intervenientes relevantes e autoridades públicas.

Coordenador: Paulo Oliveira, Universidade de Coimbra

Participantes (CIAS): Cristina Padez, Daniela Rodrigues, Aristides M. Machado-Rodrigues, Helena Nogueira

Instituições parceiras:

  • Universidade De Coimbra  (997826391) – COORDENADOR
  • Universita Degli Studi Di Bari Aldo Moro – UNIBA (999840596) – BENEFICIÁRIO
  • Uppsala Universitet – UU (999985029) – BENEFICIÁRIO

  • Universidade Nova De Lisboa – UNL (960782479) – BENEFICIÁRIO
  • Fundacio Eurecat – EURECAT (928030235) – BENEFICIÁRIO
  • Consiglio Nazionale Delle Ricerche – CNR (999979500) – BENEFICIÁRIO
  • Instituto Politecnico De Viana De Castelo – IPVC (998454563) – BENEFICIÁRIO
  • Technische Universitaet Muenchen – TUM (999977463) – BENEFICIÁRIO
  • Instytut Biologii Doswiadczalnej Im. M. Nenckiego Polskiej Akademii Nauk – NENCKI (999489359) – BENEFICIÁRIO
  • Instituto Pedro Nunes Associacao Para A Inovacao E Desenvolvimento Em Ciencia E Tecnologia – IPN (999578502) – BENEFICIÁRIO
  • The European Society For Clinical Investigation – (896926603) – BENEFICIÁRIO
  • Mediagnost Gesellschaft Fur Forschung Und Herstellung Von Diagnostika Gmbh – MEDIAGNOST (955514312) – BENEFICIÁRIO
  • Martin-Luther-Universitat Halle-Wittenberg – MLU (999871539) – BENEFICIÁRIO
  • Associacao Protectora Dos Diabeticos De Portugal – APDP (928326570) – BENEFICIÁRIO
  • AGDCENTRO Associacao De Ginastica Do Centro – (887885912) – BENEFICIÁRIO

Financiamento: European Commission, HORIZON Programme – 9.500.000€

Referência: 101080329

O objetivo do HealthyW8 é aumentar a eficácia dos esforços e investimentos atuais e futuros em iniciativas de prevenção da obesidade em toda a Europa. As iniciativas políticas e práticas de prevenção da obesidade têm frequentemente um impacto marginal. O HealthyW8 abordará estas deficiências, desenvolvendo iterativamente, em colaboração com partes interessadas, um recomendador de estilo de vida saudável baseado em tecnologia digital para intervenções e ferramentas personalizadas e baseadas em evidências, incluindo um gémeo digital humano para preencher a lacuna entre a ciência, os intervenientes sociais e partes interessadas (por exemplo, profissionais de saúde, indústrias alimentares, formuladores de políticas) e cidadãos da UE. 

Coordenador: Torsten Bohn, Luxembourg Institute of Health 

Participantes (CIAS): Daniela Rodrigues; Helena Nogueira; Licínio Manco; Maria-Raquel G. Silva

Instituições parceiras:

  • Luxembourg Institute Of Health – LIH (998331858) – COORDENADOR
  • Luxembourg Institute Of Science And Technology – LIST (934320200) – BENEFICIÁRIO
  • NIUM – (898185954) – BENEFICIÁRIO
  • Deutsches Forschungszentrum Fur Kunstliche Intelligenz GMBH – DFKI (999607602) – BENEFICIÁRIO
  • VIRTECH OOD – (997240705) – BENEFICIÁRIO
  • Leibniz-Institut Fur Praventionsforschung Und Epidemiologie – BIPS GMBH – LEIBNIZ-Institut Fur Praventionsforschung Und Epidemiologie – BIPS GMBH (962342336) – BENEFICIÁRIO
  • SPORA SINERGIES SCCL – (986594082) – BENEFICIÁRIO
  • Centre De Recerca En Economia I Desenvolupament Agroalimentari-UPC-IRTA – CREDA (986340815) – BENEFICIÁRIO
  • Universita Degli Studi Di Scienze Gastronomiche – University Of Gastronomic Sciences (949553468) – BENEFICIÁRIO
  • Consiglio Nazionale Delle Ricerche – CNR (999979500) – BENEFICIÁRIO
  • Centro De Investigacion Y Tecnologia Agroalimentaria De Aragon – CITA (997262142) – BENEFICIÁRIO
  • Universidade De Evora (998269196) – BENEFICIÁRIO
  • Fundacio Institut D’investigacio Sanitaria Illes Balears – Foundation Health Research Institute Of The Balearic Islands (974340460) – BENEFICIÁRIO
  • IRCCS Azienda Ospedaliero- Universitaria Di Bologna – IRCCS AOU BO (991016991) – BENEFICIÁRIO
  • Danmarks Tekniske Universitet – Technical University Of Denmark DTU (999990655) – BENEFICIÁRIO
  • Universiteit Twente (999900833) – BENEFICIÁRIO
  • Universidade De Coimbra  (997826391) – BENEFICIÁRIO
  • Regional Cluster North-East – (935248296) – BENEFICIÁRIO
  • Technische Universiteit Eindhoven – TU/e (999977269) – BENEFICIÁRIO
  • MEDEA SRL – (951976140) – BENEFICIÁRIO
  • Asociatia Euro Atlantic Diplomacy Society – (890633243) – BENEFICIÁRIO
  • Stichting European Nutrition For Health Alliance – European Nutrition For Health Alliance (883383269) – BENEFICIÁRIO
  • KNEIA SL – (936881582) – BENEFICIÁRIO
  • Europese Federatie Van Verenigingen Van Dietisten – The European Federation Of The Associations Of Dietitians EFAD (947201412) – BENEFICIÁRIO

Financiamento: European Commission, HORIZON Programme – 10.000.000€

Referência: 101080645

Duration: 2023-2027

Abstract: The core mission of NeoProModels Project is to research evolutionary cultural patterns within the context of the Neolithic process throughout the South of the Iberian Peninsula. The main goal is to tackle several major questions about continuities and discontinuities over space and time focusing on population thinking and the notion of cultural transmission. Evolutionary archaeology has become a powerful theoretical tool to gain knowledge on human behaviour. It can help us to formulate precise contextual explanatory models for one of the most important phenomena in human history: the origin and expansion of the farming way of life. This project will place the emphasis on identifying histories of cultural transmission within long-term dynamics of cultural change (ca. 5600-4000 cal BC). The project focuses on the Andalusian region within the wider sphere of the western-most regions of the Mediterranean and the Atlantic façade of the Southwest of the Iberian Peninsula. It will address historical questions related to the processes of Neolithisation in the different contexts of human populations.

Coordinator: Daniel García Rivero (University of Seville, and CIAS)

Participants: Cláudia Umbelino (CIAS)

Financial support: Ministry of Science and Innovation, Government of Spain

Reference: PID2022-137946NB-I00

Data de início e término: 01.2023 – 01.01.2026

Resumo: Este projeto representa o primeiro estudo apoiado em seis disciplinas (osteologia, arqueologia, história, química, paleoparasitologia e genómica) para melhor compreender a saúde dos militares no passado e de como estes eram tratados. Os resultados desta investigação tornar-se-ão em novas ferramentas para historiadores que estudam história militar, ciência, medicina e cuidados prestados aos doentes, fornecendo-lhes não apenas novos dados com que trabalhar, mas também novas metodologias e estratégias de amostragem.

O estudo de vestígios humanos fornece uma janela direta para a vida das populações do passado, principalmente quando combinado com outras metodologias. A análise osteológica permite reconstruir o perfil biológico (sexo, idade à morte, estatura…) e estado de saúde (doenças, indicadores de stress fisiológico…) dos indivíduos possibilitando selecionar os esqueletos para os quais seria mais relevante aplicar outros tipos de análises.

Recentemente,metodologias desenvolvidas em diferentes disciplinas têm sido mais frequentemente aplicadas às ciências sociais,como por exemplo a história. Análises de ADN, por exemplo,podem identificar agentes patogénicos responsáveis por doenças como a peste e a influenza, mas também relacionar uma doença específica a descrições vagas de sintomas em registos históricos e lesões esqueléticas ambíguas. Os isótopos estáveis e os oligoelementos fornecem informações acerca da dieta dos indivíduos e possíveis alterações de hábitos alimentares, migrações e consumo de medicamentos. A parasitologia pode também ajudar a reconstruir hábitos alimentares e técnicas de preparação de alimentos, além de identificar parasitas que podem afetar a saúde dos indivíduos.

A equipa multidisciplinar neste projeto combina várias especialidades (desde as ciências naturais até às humanidades) que irão trabalhar em conjunto para alcançar os objetivos do estudo: 1) Identificar parasitas e agente patogénicos a afetar a saúde dos soldados; 2) Relacionar valas comuns com possíveis epidemias; 3) Identificar toma de medicamentos e outros tratamentos; 4) Conhecer melhor os hospitais e tratamentos médicos; 5) Conhecer melhor avida militar.

Sabendo que a saúde pode-se refletir em indicadores de stress fisiológico e lesões esqueléticas, este projeto combina análises osteológicas, arqueométricas e históricas para investigar a relação entre a dieta, saúde e tratamentos prestados em hospitais militares entre os séculos XVII e XVIII. Este estudo melhorará o nosso conhecimento acerca dos cuidados de saúde prestados em períodos históricos, fornecendo diferenças diretas entre períodos de tempo antes, durante e depois da doença. Será possível, por exemplo, saber como o mercúrio era utilizado para tratar doenças em Portugal: que doenças eram tratadas desta forma e se esses tratamentos eram aplicados frequentemente.
Este projeto terá como material de estudo uma coleção osteológica (com 947 indivíduos) associada ao Hospital Militar do Castelo de São Jorge em Lisboa, utilizado entre os séculos XVII e XVIII. Os registos históricos e arqueológicos serão comparados com dados osteológicos, genéticos,químicos e parasitológicos de forma a reconstruir a vida dos indivíduos, de onde eram originários, a sua dieta antes de depois de serem hospitalizados, as doenças e parasitas que os afetavam e substâncias utilizadas para tratamentos, como por exemplo o mercúrio. Modelos de regressão de Cox serão utilizados para avaliar diferenças entre sobrevivência e análises de sobreviventes/não-sobreviventes, de modo a inferir diferenças de frequências e severidade de lesões entre as diferentes fases de utilização do cemitério. Este projeto segue a linha de investigação iniciada pela PI durante o seu
doutoramento, o qual foi financiado pela University of Kent 50th Anniversary Scholarship. Durante esse doutoramento a PI desenvolveu uma nova estratégia de amostragem, a qual será a chave para o sucesso do atual projeto, e tornou a PI numa referência no estudo da sinergia entre dieta, saúde e metabolismo em populações do passado. A investigação anteriormente levada a cabo pela co-PI, uma historiadora com vasta experiência no estudo da saúde e cuidados médicos, irá permitir enquadrar historicamente os dados recolhidos pelas diferentes disciplinas neste projeto.

Coordenador: Ana Rita Quito Curto

Participantes: Sofia Wasterlain (CIAS), Ana Amarante (CIAS), Liliana Matias de Carvalho (CIAS)

Instituições Parceiras: Universidade de Évora, Laboratório HERCULES – Herança Cultural Estudos e Salvaguarda, Centro Interdisciplinar de História, Culturas e Sociedades, Universidade de Coimbra, Centro de Investigação em Antropologia e Saúde, Universidad Complutense de Madrid – Departamento de Medicina Legal, Psiquiatría y Patología, Universidade de Lisboa, Centro de História, Chrono-environment laboratory – Université de Bourgogne Franche-Comté, EON, Indústrias Criativas Ltda

Apoio Financeiro: Fundação para a Ciência e Tecnologia

Referência: 2022.03576.PTDC

Data de início e término: 2023-2026

Resumo: O projeto SINDIA visa compreender o modo como as desigualdades socioespaciais afetam as pessoas que vivem  com demência e os seus cuidadores informais.
Trata-se de um projecto interdisciplinar projecto interdisciplinar cujos objectivos do são:

1. Compreender como as desigualdades socioespaciais afectam as pessoas que vivem com demência e os seus cuidadores informais ao longo da trajectória da doença;
2. Compreender como se podem promover medidas, políticas e estratégias voltadas para a redução das desigualdades em saúde entre populações e territórios.

Coordenador: Miguel Padeiro

Participantes: Helena Guilhermina Nogueira

Apoio financeiro: Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Referência: 2022.04684.PTDC

Resumo: O Projeto SCREENHEALTH será o primeiro estudo longitudinal em Portugal a documentar o impacto das trajetórias de uso de ecrãs na obesidade e na saúde mental das crianças com 3-5 anos. Pretendemos: 1) identificar trajetórias de uso de ecrãs, 2) identificar fatores socio-ecológicos e desigualdades que influenciam a adesão a essas trajetórias, 3) explorar a associação entre as trajetórias e outros comportamentos relacionados com a saúde (i.e., atividade física, sono, padrões de alimentação), e 4) observar a causalidade (e direção da associação) entre as trajetórias de uso de ecrãs, a obesidade infantil e a saúde mental. O Projeto irá incidir sobre crianças dos 3 aos 5 anos de Coimbra (Portugal).

Coordenador: Daniela Rodrigues, Universidade de Coimbra

Participantes (CIAS): Aristides M. Machado-Rodrigues, Cristina Padez, Helena Nogueira

Instituições parceiras:

  • Universidade Federal de Minas Gerais (Brasil)
  • Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, E.P.E. – Hospital Pediátrico de Coimbra
  • University of Oulu (Finland)
  • Universidade do Porto – Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto
  • University of Sydney (Australia)

Financiamento: Fundação para a Ciência e Tecnologia (através de Fundos Europeus) – 243.868.88€

Referência: 2022.07652.PTDC

Data de início e término: 2023-2025

Resumo: As alterações climáticas e as evoluções socioculturais são preocupações contínuas das nossas sociedades modernas, os seus impactos nas populações do passado também são fundamentais para compreender a evolução da espécie humana, a sua resiliência e a sua capacidade de se adaptar a novos ambientes. Há 8200 anos, as populações mesolíticas (caçadores-recoletores) de Portugal enfrentaram um evento climático que alterou profundamente o ambiente, de maneira semelhante ao que se espera que aconteça nas próximas décadas. Além desses desafios, eles também tiveram que lidar com a chegada de populações neolíticas migrantes que introduziram a agricultura, a domesticação de plantas e animais e o sedentarismo, o que gradualmente levou ao desaparecimento do estilo de vida nómada dos caçadores-recoletores.

O projeto MUGE tem como objetivo desvendar a história dos últimos caçadores-recoletores do vale do Tejo (Muge) em Portugal e entender se as mudanças ambientais e socioculturais durante o Mesolítico Tardio (aproximadamente 8200-7100 a.C.) tiveram impacto na composição e saúde dessas populações do passado. Descobertos há 150 anos e representando a maior coleção antropológica europeia do Mesolítico (mais de 250 indivíduos), os humanos de Muge ainda são pouco estudados do ponto de vista biológico devido ao estado de preservação dos esqueletos. Técnicas de imagiologia nos permitirão corrigir as alterações tafonómicas e analisar em detalhes os restos esqueléticos, fornecendo informações cruciais sobre o perfil biológico dos indivíduos (idade da morte, sexo, etc.), a estrutura das populações e o estado de saúde.

Com mais de 1000 anos de ocupação, Muge fornece uma amostra esquelética ideal para explorar mudanças no estado de saúde ao longo do tempo e entre os sexos, adultos e não adultos, mas também entre os locais, e entender o impacto de cada mudança nessas populações. Este projeto é o primeiro a combinar abordagens paleodemográficas, paleopatológicas e paleoimagem às populações de Muge.

Coordenador: Dany Coutinho Nogueira (CIAS)

Orientador: Cláudia Umbelino (CIAS), Ricardo Miguel Godinho.

Apoio Financeiro: European Research Area (ERA) fellowship, HORIZON-WIDERA-2022-TALENTS-02-01, European Commission, 156 778.56€

Referência: 101090304 — MUGE — HORIZON-WIDERA-2022-TALENTS-02

Abstract:O objetivo principal deste projeto é expandir a compreensão de como os jovens estão expostos, experienciam e interagem com os locais urbanos habitados de modo a afetar a sua saúde. Existem três sub-objetivos: 1) analisar a experiência sensorial dos indivíduos (por exemplo, bem-estar, felicidade, ansiedade, stress) durante trajetos pela cidade; 2) analisar os comportamentos físicos e sedentários dos indivíduos ao longo do dia; e 3) interpretar padrões de variação em atividade física e comportamentos sedentários na relação com os ambientes das pessoas (por exemplo, sociais, físicos e a experiência sensorial/emocional).

Coordenador: Daniela Rodrigues, Universidade de Coimbra

Participantes (CIAS): Helena Nogueira, Maria-Raquel G. Silva

Instituições parceiras:

  • University of Limerick
  • Universidade Fernando Pessoa

Financiamento: Prémio Maria de Sousa 2ª Edition, Ordem dos Médicos and Fundação BIAL – 30.000€

Duration: 2023 – 2024

Abstract: To evaluate the association of genetic variants at the HBB gene cluster, BCL11A gene, and HMIP region ((HBS1L-MYB intergenic polymorphisms) with HbF levels in Hemoglobin S carriers and in normal individuals of São Tomé e Príncipe.

Coordinator: Licínio Manco (CIAS)

Participants: Licínio Manco (CIAS), Celeste Bento (CIAS), Afonso Morais (CIAS)

Financial support: CIAS