Mobility, Subsistence Patterns and Kinship from the Late Neolithic until the Iron Age in Southwest Iberia

O objectivo deste projeto é abordar as mudanças culturais ocorridas entre o Neolítico final e a Idade do Ferro (4º e 1º milénios a.n.e.) na região do Sudoeste da Península Ibérica recorrendo à análise da mobilidade, dieta e parentesco dos grupos humanos.

As evidências arqueológicas revelam mudanças culturais marcantes nestes períodos, mas a questão mantém-se: os produtos e ideias eram simplesmente trocados, ou com eles, migravam pessoas, estabelecendo-se nos novos territórios por necessidade, alianças, uniões ou outras razões menos perceptíveis? Para responder a esta questão o presente projecto baseia-se em dados biológicos, ou seja, obtidos através dos restos ósseos destes indivíduos. Para tal serão consideradas amostras osteológicas provenientes de diferentes tipos de túmulos e dos períodos cronológicos seleccionados, com o perfil demográfico e patológico já analisado e datadas com radiocarbono, de modo a confirmar a sua cronologia. Estão incluídas amostras do Neolítico Final/Calcolítico (Monte Canelas I, São Paulo II), da Idade do Bronze (Casas Velhas, Torre Velha 3) e da Idade do Ferro (Vinha das Caliças 4, Monte da Esfola) correspondendo a cerca de 200 indivíduos. De seguida serão realizadas as análises dos isótopos estáveis para caracterizar a mobilidade e dieta destas comunidades humanas. A mobilidade será abordada pela análise dos isótopos de estrôncio e oxigénio do esmalte dentário, permitindo distinguir indivíduos locais e não locais e, deste modo, traçar padrões de migração. A reconstrução da dieta será feita através da determinação do rácio dos isótopos de carbono e nitrogénio de amostras de colagénio retiradas dos ossos humanos. Estes possibilitam averiguar qual a proporção da dieta destes indivíduos é de origem terrestre ou marinha, animal ou vegetal. Serão ainda incluídas amostras de fauna de diferentes cadeias tróficas para servirem de padrão representativo das áreas geográficas analisadas. As relações biológicas entre as diferentes amostras serão estabelecidas através da análise dos traços não métricos dentários, já que a morfologia dentária é, em grande medida, geneticamente determinada. Deste modo pode ajudar a discernir a distância biológica entre estas comunidades humanas.

Por fim, será realizado uma avaliação conjunta dos dados antropológicos e arqueológicos existentes, incluindo das práticas funerárias, com os obtidos no presente projecto e novas pistas e padrões podem surgir para explicar as mudanças culturais das populações humanas entre os séculos 4º – 1º milénios a.n.e. na região do Sudoeste da Península Ibérica.

Duration: 2020-2021

Coordinator (PI): Ana Maria Silva (in Portugal) and Marta Díaz-Zorita Bonilla (in Germany)

Participants: Linda Melo (CIAS), Luís Marado (CIAS), Javier Escudero Carrillo

Financial support: Cooperação Transnacional – Acordo de Cooperação Científica entre Portugal e Alemanha (FCT)