VI Jornadas Portuguesas de Paleopatologia

ApresentaçãoRegisto e SubmissõesComissõesProgramaOrganização e Apoios

O Centro de Investigação em Antropologia e Saúde – CIAS – em parceria com o Grupo de Estudos em Evolução Humana – GEEvH – e o Departamento de Ciências da Vida/Antropologia da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra, convidam todos os interessados a participar nas VI Jornadas Portuguesas de Paleopatologia, a decorrer nos dias 30 de Novembro e 1 de Dezembro de 2018.

Objectivos e Público-alvo

Este evento, que se pretende interdisciplinar, visa contribuir para o conhecimento dos últimos avanços na pesquisa paleopatológica, sobretudo em Portugal, lançando luz sobre a história da Paleopatologia, enquanto “ciência tributária” da Antropologia Biológica, e reforçando o seu papel inquestionável na reconstrução das populações do passado.

As VIJPP terão como principal público-alvo os estudantes e profissionais das áreas da Antropologia, Biologia, Arqueologia/História, Medicina e outras Ciências da Saúde. No entanto, os interessados com formação noutras áreas do conhecimento serão muito bem-vindos.

Temas

I. História da Paleopatologia
II. Registo paleopatológico em território Português e noutras regiões do mundo
III. Paleopatologia e interdisciplinaridade
IV. Avanços metodológicos na pesquisa paleopatológica

Línguas oficiais

Português | Castelhano e Inglês (excepcionalmente aceites)

Local

As Jornadas terão lugar no Departamento de Ciências da Vida (no edifício correspondente ao antigo Departamento de Antropologia) da Universidade de Coimbra (consultar mapa).


NOVA DATA

Submissão de Trabalhos
O prazo para envio de resumos para as VIJPP foi alargado até dia 15 de Outubro. 
Os resumos devem ser enviados para jornadaspaleopatologia@gmail.com

Datas importantes:

Registo e pagamento disponíveis a partir de julho de 2018

Inscrição

A inscrição nas VIJPP deverá ser feita através do preenchimento do formulário disponível em :

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdMihgU58DW6rShCvO-Oww7CJuO5t4t8nxfCFHBFlCBF3qIow/viewform?usp=sf_link 

A inscrição no evento só será validada após confirmação de pagamento na “Loja Virtual UC“.

Caso tenha alguma questão, pedido, ou necessidade especial contacte-nos, por favor, através do email: jornadaspaleopatologia@gmail.com.

Valor da inscrição

Até 31 de Outubro de 2018

40€ – Estudantes*, Membros GEEvH** e Membros CIAS

75€ – Outros Participantes

Após 31 de Outubro de 2018

80€ – Estudantes*, Membros GEEvH** e Membros CIAS

150€ – Outros Participantes

* Obrigatório o envio do comprovativo de estudante (anos letivos 2017/2018 ou 2018/2019) para o e-mail: jornadaspaleopatologia@gmail.com. 

** Apenas sócios com as quotas de 2018 em dia. Para mais informação consultar a página electrónica do GEEvH (http://geevh.jimdo.com/).

Submissão de Trabalhos

O programa científico final das VIJPP será oportunamente divulgado.

Comunicações orais e em poster

Os comunicantes deverão enviar, por e-mail (jornadaspaleopatologia@gmail.com), até  30 de setembro de 2018, um texto (em formato Word ou compatível) contendo obrigatoriamente os seguintes itens:

– Título;
– Autor(es) e respectivo(s) endereço(s) institucional(is);
– E-mail de um dos autores;
– Resumo (máximo 200 palavras);
– Palavras-chave (máximo 6);
– Indicação se se trata de proposta para comunicação oral ou em póster;
– Indicação se o trabalho concorre ao prémio de melhor apresentação para estudante.
– Os resumos serão sujeitos a arbitragem científica.

Notas importantes:

As comunicações orais terão uma duração máxima de 15 minutos (mais 5 de discussão) e apenas serão aceites suportes electrónicos em Powerpoint ou similares; Será disponibilizado um portátil/PC com Windows 10. Os autores deverão informar atempadamente a Comissão Organizadora sobre a eventual necessidade de outros equipamento ou adaptadores.
Os pósteres poderão ter um tamanho máximo de 120 cm (comprimento/altura) x 90 cm (largura), com desenho e maquetização livres;
O(s) autor(es) de cada poster deverá(ão) estar presente(s) junto ao mesmo durante a sessão respectiva (consultar o agendamento das sessões no livro “Resumos-Programa” que será entregue na recepção das VIJPP).

(mais informação disponibilizada brevemente)

Comissão de Honra

João Gabriel Silva, Reitor da Universidade de Coimbra

Luís Neves, Director da Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade de Coimbra

Manuel Machado, Presidente da Câmara Municipal de Coimbra

Jorge Canhoto, Director do Departamento de Ciências da Vida da Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade de Coimbra

Cristina Padez, Coordenadora do Centro de Investigação em Antropologia e Saúde (CIAS)

Sandra Assis, Presidente do Grupo de Estudos em Evolução Humana (GEEvH)

 

Comissão Científica

Ana Luísa Santos, Universidade de Coimbra, Portugal

Ana Maria Silva, Universidade de Coimbra, Portugal

Cláudia Cunha, Universidade Federal do Piauí, Brasil

Cláudia Umbelino, Universidade de Coimbra, Portugal

Eugénia Cunha, Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses,IP, Portugal

Francisca Alves-Cardoso, CRIA/FCSH, Universidade Nova de Lisboa

Leandro Luna, CONICET, Argentina

Josefina Bautista, Instituto Nacional de Antropología e Historia, México

María Paz de Miguel, Universitat d’Alcant, Espanha

Maria do Sameiro Barroso, Núcleo de História da Medicina da Ordem dos Médicos, Coimbra, Portugal

Maria Teresa Ferreira, Universidade de Coimbra, Portugal

Sofia Wasterlain, Universidade de Coimbra, Portugal

Susana Garcia, Universidade de Lisboa, Portugal

Teresa Matos Fernandes, Universidade de Évora, Portugal

Membros da Comissão de Organização

 

Comissão de Organização

Carina Marques 

Célia Lopes

Filipa Cortesão Silva

Francisco Curate

Inês Leandro

Inês Oliveira-Santos

Sandra Assis

Vítor Matos

 

Voluntários

Bruno M. Magalhães

Catarina Coelho

Mariana Pedrosa

Ricardo Gomes

página em construção

Programa Oficial

30 de Novembro
11:00 Abertura do secretariado
14.00-14.20 Sessão de abertura
14.20-15.10 Palestra I – Traumatismos medievais em Portugal e seus agentes

Cristina Moisão

Comunicações orais – Sessão 1
15.10 Evidencias paleopatológicas en los restos de La Capilla de Indios de La Villa de Guadalupe, ciudad de México

Jaén Esquivel, M. T.; Bautista Martínez, J.

15.25 Necrópole da Rua do Recolhimento (Castelo de São Jorge, Lisboa): dados preliminares de uma população militar moderna (séculos XVII-XVIII)

Carvalho, L. M.; Henriques, S.; Amarante, A.; Wasterlain, S. N.

15.40 Viver e morrer no Convento de Jesus de Setúbal: complementaridade entre a análise osteológica e a documentação histórica

Lisboa, I.; Santos, A. L.; Antunes-Ferreira, N.

16.05 Contributos da biologia óssea e histórias de vida na interpretação de alterações nas enteses e articulações

Meco, C.; Umbelino, C.; Alves-Cardoso, F.

16.20 Discussão
16.30 Intervalo
16.45-17.15 Sessão de apresentações em póster (I – Números ímpares)
Comunicações orais – Sessão 2
17.15 Análisis paleopatológica de lesiones óseas compatibles con una posible neoplasia metastásica en restos óseos procedentes del dolmen de Los Zumacales (Neolítico Final, Simancas)

Barrio, A.; Vázquez, J.; Vázquez, F.

17.30 Ossificações/calcificações pélvicas de um indivíduo do sexo feminino da necrópole Islâmica de Beja

Lourenço, M.; Evangelista, L. S.; Oliveira, F.

17.45 Trauma nasal em indivíduos Portugueses identificados da coleção Trocas Internacionais, Coimbra (séculos XIX e XX): definição e metodologia

Magalhães, B.; Mays, S.; Santos, A. L.

18.00 Modificações dentárias intencionais e não intencionais em adultos e não-adultos exumados da Igreja de São Salvador (Sines)

Soares, S.; Monge Calleja, A. M.; Alves Pereira, P.; Ferro, S.; Santos, A. L.

18.15

Discussão

1 de Dezembro
9.30-10.20 Palestra II- Child palaeopathology: principals and potential

Mary Lewis

Comunicações orais – Sessão 3
10.20 Paleopatologia do indivíduo adulto de sexo feminino parcialmente mumificado da Capela dos Ossos, Convento de S. Francisco, Évora, Portugal

Lopes, C.; Tomé, T.; Silva, A. M.; Fernandes, T. M.; Coelho, E.; Cunha, C.

10.50 A preliminary paleopathological account on the mummified and skeletonized remains from the Capuchin church of Santa Lucia del Mela, Italy (17th-19th centuries)

Bessa, A.; Reinhard, K.; Morrone, A.; Piombino-Mascali, D.

10.50 Discussão
11.00 Intervalo
11.15-11.45 Sessão de apresentações em póster (II – Números pares)
Comunicações orais – Sessão 3
11.45 Primeiras evidências de hemoglobinopatia(s) e possível associação com malária em Portugal: estudo de duas crianças de Almeirim (séculos XVI-XVIII)

Monge Calleja. A.; Lourenço, M.; Macedo, M.; Matos, A. A.; Ribeiro. M. L.; Santos, A. L.

12.00 Lesões faciais num crânio feminino exumado da Igreja de San Salvador de Palat de Rey, cidade de León, Espanha (século XVI): diferentes etiologias?

González-Garrido, L.; Lopes, C.; Wasterlain, S. N.

12.15 El hallazgo más antiguo de Mycobacterium tuberculosis complex en Argentina: evaluación macroscópica, radiográfica, molecular y química de un individuo adulto joven

Luna, L.; Aranda, C.; Santos, A. L.; Donoghue, H.; Minnikin, D.; Lee, O.; Wu, H.; Ratto, N.

12.30 A prostituição em Portugal no final do século XIX: dificuldades no diagnóstico diferencial em crânios de uma coleção identificada

Magalhães, B. M.; Lopes, C.; Leandro, I.; Oliveira-Santos, I.; Ramos, R. C.; Santos, A. L.

12.45 Discussão
12.55-14.00 Almoço
14.15-15.05 Palestra III- A epidemia da gripe Pneumónica (1918-19) em Portugal no seu contexto histórico

José Manuel Sobral

Comunicações orais – Sessão 4
15.05

Composição elementar em osso seco e a sua relação com a osteoporose em esqueletos femininos da Coleção de Esqueletos Identificados de Coimbra

Zdral, S.; Monge Calleja, A. M.; Catarino, L. G.; Curate, F.; Santos, A. L.

15.20 Using stable isotopes analysis as a tool for paleopathology, examples from Tomar, Portugal

Curto, A.

15.35 Amamentação e sobrevivência infantil numa amostra Medieval de São Miguel de Odrinhas (Portugal): resultados preliminares da análise de isótopos estáveis de carbono e de azoto em colagénio ósseo e de dentina

Relvado, C.; Maurer, A. F.; Dias, C. B.; Umbelino, C.; Fernandes, T. M.

15.50 As coleções osteológicas do Museu Nacional de História Natural e da Ciência (MUHNAC) e o seu potencial para a investigação paleopatológica

Garcia, S.; Campanacho, V.; Rodrigues, C.; Lopes, L.; Alves, J.

16.05 Paleopatologia digital: inquérito a residentes em Portugal sobre a divulgação online de modelos tridimensionais de ossos humanos

Alves-Cardoso, F.; Campanacho, V.

16.15 Discussão
16.25 Intervalo
Encerramento – Sessão 5
17.00 Como usar a nostalgia em teu benefício: 10 anos de Jornadas Portuguesas de Paleopatologia
Curate, F.; Assis, S.; Cortesão, F.; Leandro, I.; Lopes, C.; Marques, C.; Matos, V.; Oliveira-Santos, I.
17.20 Cerimónia de entrega do prémio para melhor apresentação de estudante
17.30 Encerramento

Sessão de Pósteres

Dia 30 de Novembro (16.45 – 17.15). Números ímpares:

1          Almeida, F.; Rocha, A.; Amorim, A.; Galito, F. Eventual caso de lepra no Convento de Santa Joana, Lisboa (Séculos XVIII- XIX)

3          Arrieta, M.; Santos, A.L.      Degenerative joint changes in the appendicular skeleton in Portuguese people from early 20th century

5          Borges, A.; Bravo, A.; Marques, A.; Garcia, S. J. Ancestralidade e trauma craniano numa população exumada no Largo do Convento do Carmo, Lisboa (séculos XV-XVIII)

7          D’Angelo del Campo, M.D.; García Laborde, P.; Guichón, R.A. Reacción perióstica costal en el Norte de Tierra del Fuego durante el Holoceno. Expectativas exploratorias para escenarios pre y post contacto asociables a tuberculosis

9          Ferreira, M.T.; Coelho, C.; Cunha, E.; Wasterlain. S.N. Evidências de traumatismos nos indivíduos adultos da coleção osteológica dos escravos Africanos do Valle da Gafaria, Lagos, Portugal (séculos XV-XVII)

11        Garcia, S.J.; Santos, A.L.     Osteological evidence of disproportionate growth on a juvenile individual from the 13th century AD (Leiria, Portugal)

13        Godinho, R.M.; Evangelista, L.S.; Valera, A.C. Comparing linear enamel hypoplasia frequency in human teeth from the Chalcolithic Pit 40 and Tomb 1 of Perdigões (Reguengos de Monsaraz, Portugal)

15        Gomes, R.P. Um possível caso de sífilis num individuo adulto recuperado do sítio arqueológico La Trila, 8ª Região do Chile.

17        Hernández Canales, N.; Reyes Baeza, E.; Gomes, R.P. Aproximación a la causa y circunstancia de muerte en Antropología Forense: Análisis de lesiones traumáticas perimortem en una muestra osteológica de la segunda mitad del siglo XX en la colección “Cementerio General de Santiago”, Santiago de Chile

19        Lima, I.P.; Tomé, T.; Siqueira, A.C.; Silva, R.N.C.; Campelo, S.; Cunha, C. Estudo paleopatológico do indivíduo Pré-colonial exumado do Sítio Arqueológico de Lagoa Cercada, Piauí, Brasil.

21        Magno, G.; Garcia, S.J.; Lessa, A. A case of knee ankylosis in an adult female from the Lisbon Identified Skeletal Collection (20th century)

23        Monteiro, C.; Ferreira, M.T.; Gonçalves, D.; Curate, F. Análise exploratória da densidade mineral óssea nos fémures esquerdo e direito: implicações para o estudo da perda de massa óssea

25        Neves, D.; Simões, F.; Silva, A.M. Estudo paleopatológico de um indivíduo adulto feminino proveniente da Necrópole Medieval do Alto do Calvário (séc. XI-XIII) – Miranda do Corvo, Coimbra

27        Pinto; V.; Zuzarte, J.; Simões, F.; Silva, A.M. Estudo paleopatológico dos indivíduos exumados da sepultura dupla 161 da Necrópole Rupestre (Séculos XI a XIII) do Alto do Calvário na Vila de Miranda do Corvo, Coimbra, Portugal

29        Ribeiro, C. Possível caso de Tuberculose num indivíduo não adulto proveniente da Necrópole de Santa Maria em Idanha-a-Velha

31        Simões, F.; Silva, A.M. Múltiplas patologias num indivíduo da Época Moderna (Sec. XV) exumado no Alto do Calvário (Miranda do Corvo), Coimbra, Portugal

33        Tereso, S.; Silva, A.M. Afeções da coluna vertebral em dois indivíduos da necrópole alto-medieval do Laranjal, Torre de Moncorvo, Bragança (Séc. VI-XIII)

 

Dia 1 de Dezembro (11.15 – 11.45). Números pares:

2          Antunes-Ferreira, N.; Prates, C.; Curate, F. Politraumatismo num indivíduo do sexo masculino de Bucelas

4          Assis, S.; Holliday, T.; Carvalho, V.; Monteiro, P.; Paixão, E.; Nora, D.; Bárbara, S.; Mareiros, J.; Évora, M.; Dias, R.; Pereira, T. Limitações e desafios na análise paleopatológica de vestígios ósseos humanos desarticulados: o caso do Abrigo da Buraca da Moira, Leiria, Portugal

6          Cândido, C.; Relvado, C.; Fernandes, T.; Lopes, C. Possível caso de HID num esqueleto feminino proveniente da necrópole do Mosteiro da Flor da Rosa (séc. XIII-XVIII), Crato, Portugal

8          Evangelista, L.S.; Silva, A.M. A paleopathological descriptive “catalogue” of a collective prehistoric (3rd millennium BC) funerary structure: the case of Tomb I, Perdigões Ditched Enclosure, Reguengos de Monsaraz, Portugal

10        Garcia, M.; Silva, A.M. Evidências de patologia traumática numa amostra recuperada da Câmara do Sepulcro II dos Perdigões, Reguengos de Monsaraz (3˚ milénio a.C.)

12        Gaspar, S. Growth patterns and stress indicators in the non-adults of the osteological collection from the São Jorge Castle (Lisbon), 11th century: a case study.

14        Godinho, R.M.; Santos, A.L.; Valera, A.C. A luno-triquetral non-osseuous coalition found in an individual from the Chalcolithic Pit 40 of Perdigões

16        González-Garrido, L.; González, C.V.; Wasterlain, S.N. Um achado invulgar: massa no seio maxilar num crânio masculino adulto dos séculos XVI-XVII da Igreja de San Salvador de Palat de Rey, cidade de León, Espanha

18        Leandro, I.; Rodrigues, C.; Goméz-Martínez, S.; Umbelino, C. Desgaste atípico num indivíduo não adulto proveniente da Necrópole Paleocristã de Mértola, Portugal

20        Loja, S.; Ferreira, M.; Banitz, R.; Casimiro, S.; Silva, RB; Alves-Cardoso, F. Fazer sentido de ossos humanos dispersos através da paleopatologia: Um estudo de caso de cronologia romana identificado na Tapada da Ajuda, Lisboa

22        Melo, L.; Silva, A.M.; Matos, V.; Santos, A.L.; Ferreira, C. Lepra no Norte de Portugal: evidências num indivíduo adulto do sexo masculino exumado do cemitério da Igreja Paroquial de Travanca (Santa Maria da Feira)

24        Morrone, A.; Màrquez-Grant, N;  Casimiro, S.;  Silva, RB; Alves-Cardoso, F. The buried cupae of Praça da Figueira (Lisbon, Portugal): a cremation case study from roman Olisipo

26        Oliveira-Santos, I.; Leandro, I.; Gaspar, R.; Curate, F.; Santos, A.S. Possível uso de artefacto/prótese em fémur com fratura proveniente do ossário da Igreja Matriz de São Julião, Figueira da Foz (séc. XVIII)

28        Ribeiro, C. Evidências de osteomielite num indivíduo exumado da Necrópole de Santa Maria em Idanha-a-Velha

30        Rufino, A.I.; Ferreira, M.T.; Wasterlain, S.N.           Particularidades óssea e dentária na região retromolar superior: dois casos do Valle da Gafaria (séculos XV-XVII, Lagos, Portugal)

32        Teixeira, F.; Silva, E.C.; Pedrosa, M.; Curate, F.; Ferreira, M.T. Possível caso de Brucelose num indivíduo exumado do Castelo de Portalegre (século XIX)

Palestras

“Traumatismos medievais em Portugal e seus agentes” 

Cristina Moisão, licenciada em Medicina com especialidade em Cirurgia Geral, mestrado em História Medieval.

 

“Child Palaeopathology: principals and potential”

Dr Mary Lewis (BA [Universidade de Leicester], MSc, PhD [Universidade de Bradford]) é professora na Universidade de Reading (Reino Unido), sendo uma especialista de renome na bioarqueologia da criança. As suas áreas de interesse incluem a paleopatologia das crianças, o crescimento e desenvolvimento infantil, a osteologia do curso de vida, e a saúde infantil durante os períodos Romano e Medieval. As suas linhas de investigação pretendem aumentar o conhecimento relativo às doenças infantis / pediátricas em contexto arqueológico, através do estabelecimento de critérios de diagnóstico e da análise do impacto de factores socioeconómicos (como a urbanização, o trabalho ou as migrações) sobre a saúde infantil/pediátrica. Dentre os seus inúmeros trabalhos, destacam-se os livros «Paleopathology of children: identification of pathological conditions in the human skeletal remains of non-adults (2017)» e «The bioarchaeology of children. Current perspectives in biological and forensic anthropology (2007)»

“A epidemia da gripe Pneumónica (1918-19) em Portugal no seu contexto histórico”

José Manuel Sobral possui licenciatura em História (1976) e doutoramento em Antropologia pelo ISCTE em 1993. Mantendo uma perspectiva interdisciplinar, em que a antropologia se articula com a história e a sociologia, prosseguiu o seu trabalho em domínios como a etnicidade e o nacionalismo, o racismo, a memória social, as epidemias, a história da antropologia portuguesa, a alimentação e a cozinha. É autor de vários livros entre os quais se destaca A Pandemia esquecida: olhares comparados sobre a “Pneumónica” (com Maria Luísa Pedroso de Lima, Paula Castro e Paulo Silveira e Sousa), Lisboa, Imprensa de Ciências Sociais, 2009; Foi Presidente da Associação Portuguesa de Antropologia entre Dezembro de 2001 e Setembro de 2006. É membro das seguintes associações: AAA (American Anthropological Association); EASA (European Association of Social Anthropologists); ASFS (Association for the Study of Food and Society), APA (Associação Portuguesa de Antropologia).

(Informação retirada de: http://www.a3es.pt/sites/default/files/CV_JoseManuelSobral.PDF)

Entidades organizadoras

 

Patrocínios

 

A Beta Analytic convida alunos de graduação e pós-graduação a participarem do sorteio de 5 datações por AMS, no valor de USD 595 cada.
O sorteio é oferecido a todos os estudantes da Europa, África, Ásia Pacífico, América do Norte e América do Sul. Haverá um ganhador por região.Para participar, por favor preencha o formulário em nossa página do sorteio, onde deverá constar a descrição de sua investigação para a qual a datação AMS vai ser utilizada. Os vencedores terão que atestar suas matrículas para qualquer semestre de 2018.
Para mais detalhes, por favor visite https://www.radiocarbon.com/raffle.htm

Apoios

 

 

 

página em construção